Os Meus Amigos

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

OS "MILAGRES" DO PEIXINHO CAMAFEU

 Kim Berlusa


                                                                            Fernando Fernandes







Passar uma manhã inteira num hospital, é para qualquer um de nós, aquilo a que chamamos de “autêntica seca”.
Os minutos e horas nunca mais passam, parecem eternidades!
Isto era o que eu pensava até ao dia (15/Dezembro/2010) em que fui convidado pela “Calendário das Letras” a levar o espectáculo “Palavras Vivas”, à Pediatria do Hospital de São João no Porto.
Apesar de variadíssimas experiências com crianças e jovens, esta foi a primeira vez que estive a “contar poemas” e histórias, num hospital.
Primeiro fui à Sala de Convívio, onde tinha à minha espera um grupo de crianças que se podiam deslocar, pelo seu pé ou em cadeira de rodas, após o que fui visitar sete enfermarias onde se encontravam os que, devido ao seu estado de saúde mais grave, estavam acamados.
A opção, a levar até estes, foi a de “contar o poema”, “O Peixinho Camafeu”, do poeta do Porto, Kim Berlusa, o qual narra a viagem dum peixinho especial, “…sem espinhas, nem barbatanas…, que vivia lá no Céu…,a quem um dia deu ganas de vir à terra passar duas ou três semanas…”.
Se o poema é encantador, o boneco manipulável, feito pelo artista plástico e animador social, Fernando Fernandes, é o que se pode chamar de adorável. Assim, poema e boneco, se conjugam de tal forma, que tem encantado pequenos e adultos, desde os Infantários, até aos séniores, passando por Escolas, Bibliotecas e festas diversas.
Mas, voltando à visita às enfermarias da Pediatria do Hospital de São João, é caso para dizer que eu estava com receio de não me sair bem nesta experiência, que encarei como um “desafio”, dado ser a primeira vez que ia estar a fazer uma mini apresentação, para jovens e crianças acamados e em estado físico e psicológico, algo melindroso, tal como os pais que lhes faziam companhia.
Contudo, os meus receios, ainda antes de começar a “contar o poema” do peixinho, desapareceram logo que mostrei a cara patusca do Camafeu, que um a um, ia arrancando sorrisos a crianças, jovens e pais, e até conseguiu pôr a brilhar olhares em corpos parados.
A magia d’ ”O Peixinho Camafeu”, com os seus beijinhos, aos doentes e aos pais, no final de cada apresentação, conseguiu “construir” olhares a brilhar, sorrisos abertos e, mesmo até, festinhas no boneco feitas por uma mãozita quase parada, num corpo paralisado…
Nunca me senti tão pequenino, mas feliz com a vida, ao ser “relegado” para um papel secundário, por um boneco chamado “Camafeu”, que me fez ver que afinal não tenho que me queixar da vida, por muito que me pareça que me falta!
Talvez não seja por obra do acaso, que o Kim Berlusa, escreve no seu poema que: ”…o Camafeu é um peixinho que vive lá no Céu…”

   eduardo roseira
          Porto
15/Dezembro/2010

6 comentários:

Luisa Fontes disse...

Ao meu amigo Eduardo Roseira muitos parabéns, pela delicadeza das palavras a ternura do peixinho Camafeu e as aventuras com a sua querida Florinda e ainda o prazer que é assistir ao seu espectáculo PALAVRAS VIVAS!!!

Bjs da Amiga LUISINHA

Luís Coelho disse...

Parabéns por este trabalho nesta época e para um público muito fragilizado e carente.

Poderão haver por aí muitos peixinhos sem nome que é preciso acordar e pôr a cuidar de tantas pessoas que sofrem.

Desejo-lhe um bom ano de 2011 com bons projectos.

regina disse...

O peixinho Camafeu, que eu conheci na Junta de Freguesia de Paranhos, continua a "fazer das suas" e sempre ligado a boas causas.
Parabéns Eduardo Roseira
Um abraço
Regina Gouveia

tecas disse...

Bem, meu querido amigo Roseira, sou peixinho mas não faço milagres:)
Mas o teu peixinho Camafeu, merece-te as mais belas palavras de ternura.
Parabéns e bom 2011
Bjito amigo

eduardo roseira disse...

Minhas amigas e amigo, eu apenas me limitei neste caso a emprestar a minha voz, no "Palavras Vivas", ao poema escrito pelo magnífico Poeta que é o Kim Berlusa e ao boneco criado pelas mãos do Fernando fernandes, de resto é só juntar alguma emoção e fazer as coisas com o coração e muitos sorrisos.
Grato pela visita e pelas vossas palavras.

tecas disse...

Olá amigo Roseira, espero que o espéctaculo tenha corrido bem.
Ando para aqui à procura mas não encontro o que me envias.
Tudo de bom e espero um dia ver um comentário teu no meu blog...rs
Bjito amigo