Os Meus Amigos

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

LEITE DERRAMADO, de Chico Buarque



 Com base nesta obra, teve lugar no passado dia 19 de fevereiro de 2011, na Galeria Vieira Portuense, no Porto a representação da adaptação livre para um monólogo,encenada e representada por eduardo roseira, e que contou com a colaboração, da voz e música de Carlos Andrade, que interpretou temas de Chico Buarque.

 
“Leite Derramado”, de Chico Buarque.
“Prémio PT, para Literatura de Língua Portuguesa,2010”

“Conta a história de um homem muito velho que está no leito de um hospital.
Membro de uma tradicional família brasileira, ele desfia, num monólogo dirigido à filha, às enfermeiras a quem quiser ouvir, a história da sua linhagem, desde os ancestrais portugueses, passando por um barão do Império, um senador da Primeira República, até ao tetraneto, um jovem do Rio de Janeiro actual.
Uma saga familiar caracterizada pela decadência social e económica, tendo como pano de fundo a história do Brasil dos últimos dois séculos.”
In: “Leite Derramado”, de Chico Buarque, editora D.QUIXOTE,2009

Imagens - Cedidas pela Galeria Vieira Portuense

8 comentários:

Anónimo disse...

FOI MUITO INTERESSANTE A FORMA SIMPLES E CATIVANTE COMO O ROSEIRA NOS FEZ OUVIR A ESTÓRIA. COMO DIRIA O OUTRO:SEM CARTÕES,SEM CUPÕES SEM COMPLICAÇÕES. APENAS A ARTE DE BEM FAZER E DAR CULTURA. O CARLOS ANDRADE É NOSSO E ESTÁ TUDO DITO. A SENHORA QUE DISSE OS POEMAS DO CHICO BUARQUE PARECE QUE TAMBÉM NÃO ESTEVE MAL...PARECE! UM GRANDE ABRAÇO PARA TODOS QUE NOS OFERECERAM UMA TARDE TÃO LINDA

Lourdes dos Anjos disse...

A SENHORA ANÓNIMA QUE ACABOU DE FAZER O COMENTÁRIO, SOU EU AH AH!

tecas disse...

Meu querido amigo, eu já tinha tentado ver. Como estás nos blogs que eu sigo, mostra o horário da publicação. Só que quando tentei abrir, aparece uma porcaria de um quadrado para eu te enviar não sei o quê por correio electrónico.
Estás muito bem...não era de se esperar outra coisa.És um artista de mão cheia. Poeta, declamador, actor...e por aí fora...rs.
Estou para ver quando vais ao meu blog e deixas um comentário...rs.
Bjitos amigos para ti e tua irmã.

eduardo roseira disse...

Caras AMIGAS;
Grato pela visita,leitura e comentários.
- 1 - Anónima/Conhecida Lourdes - O Carlos é Especial em termos de Amizade, cumplicidade e sensibilidade, não a primeira vez que trabalhamos em conjunto e não precisamos de grandes ensaios. relativamente aos poemas do chico ditos por ti, foi a prova de que é possível dizer as letras das suas músicas como verdadeiros poemas, e tu consegues isso como poucos.
- 2 - Tecas - Grato pelas tuas palavras elogiosas e por me seguires nos blogs e comentares nos mesmos, eu de quando em vez visito o teu e outros blogs, mais numa de cusco e muito raramente deixo comentários, mas prometo deixar de quando em vez, nem que seja só um beijinho.

Quanto à forma como eu me saio nestas andanças de dizer poemas ou ler textos, apenas me entrego às palavras e elas confiam em mim, e lá vamos indo animados.

beijinhos para as duas Poetas e Amigas e donas da Palavra Dita.

Graciete Rietsch disse...

Olá Regina
Bom dia mas que a expressão "Bom Dia"signnifique mesmo "Bons Dias" (inspirada no filme Milagre de Milão).
Sabe que andei também pela sua zona, com a UPP, e fiquei maravilhada com tudo. As amendoeiras em flor,as aldeias históricas, o MUSEU DO COA!!!!! Para mim, a viagem valeria a pena só pelo MSEU DO COA COA.Achei-o uma obra maravilhosa.A arquitectura, as réplicas das gravuras, a arte contemporânea expressa p.e. na Mandala de Alberto Carneiro, na própria concepção do espaço, a explicação da guia que fez uma belo paralelo entre o homem de Hoje e o do Paleolítico, etc,etc, tudo me encantou.
Quanto ao seu post nada a dizer ou melhor tudo a dizer, ótimo.

Um beijo,

Anónimo disse...

Olá amigo Eduardo

Ainda não tive o previlégio de te ouvir a declamar, mas não perdi as esperanças, vou procurar ver se tens por aqui algum vídeo. É que entrei de rompante e ainda pouco vi dos teus blogs, sustitou-me a curiosidade por teres aderido ao meu «Era uma vez», então decidi visitar-te, sabes eu também adoro ler poesia, dizem que n´~ao o faço mal...não sei.
Hoje deixo-te meu abraço, virei com mais tempo para apreciar melhor entretanto vou colocar nos meus favoritos.

natalia nuno

Anónimo disse...

Meu amigo, desculpa os erros, tenho a mania de não ler, enviar logo e depois fico aborrecida comigo própria.
Eu sei que é privilégio e suscitou-me, desculpa mais uma vez.

Abraço
rosafogo
n.n.

Tiago M. Franco disse...

Este livro é sem duvida uma obra interessante.